30 de dez de 2011

Case de marketing do Corinthians

http://radiocoringao.files.wordpress.com/2011/01/corinthians.jpg

Grande parte dos profissionais ou amantes de marketing esportivo admitem que no cenário nacional um dos clubes com as mais interessantes ações de mercado é o clube do Parque São Jorge. O Canal Marketing pesquisou sobre o marketing corintiano e trouxe algumas das mais interessantes e curiosas ações de mercado do Timão. Confira.

Patrocinadores
A partir da década de 1980, a publicidade estava liberada nas camisas de futebol, mas o Corinthians não conseguia encontrar patrocinadores. Era o período da Democracia Corintiana, e a camisa estampou nas costas a frase "Dia 15, vote!", embalado pelas eleições diretas para governador em 1982. 
Naquele mesmo ano, a empresa de material esportivo Topper exibia o seu logo no lado direito da camisa e, na final do Campeonato Paulista, contra o São Paulo, exibiu nas costas - como exigia a legislação da época - o patrocínio da Bombril
Em 1983, a Cofap foi a primeira marca a ocupar também a frente da camisa, a partir do Campeonato Paulista. 

Em 1984, para renovar o contrato do ídolo Sócrates, o clube contou com ajuda de uma empresa Corona, que assim conseguiu mantê-lo, mas, em troca, pintou um chuveiro na parte frontal da camisa. 
A partir de 1985, passou a ser patrocinado pela Kalunga, em acordo que perdurou até 1994. Desde então, o clube mudou de patrocínio constantemente. Atualmente, o clube mantém um contrato com o "Grupo Hypermarcas", além de ter vendido outros espaços da camisa para outras empresas como Coca Cola, Fisk e a fornecedora Nike. 
O Corinthians é um dos seis clubes do mundo que a Nike patrocina os outros são Barcelona da Espanha, Inter de Milão e Juventus da Itália, Manchester United e Arsenal do Reino Unido.
Com o centenário do clube como plano de fundo, o ex-banqueiro Luís Paulo Rosenberg – atual diretor de marketing do time, em 2008 foi até a sede da Nike, nos Estados Unidos, arquitetar um projeto de fortalecimento de ambas as marcas no País.

De um simples patrocinador e fornecedor de materiais espoetivos, a Nike transformou o poderoso timão numa nação de 30 milhões de torcedores e potenciais consumidores.
A torcida e a valorização do time fazem com que o clube tenha uma das maiores arrecadações de patrocínio do Brasil, recebendo em torno de R$ 50 milhões com marcas no uniforme. As principais companhias patrocinadoras são a Nike e a empresa de medicamentos Neo Química Genéricos, que também tem Goiás e Botafogo no portfólio.
“O valor para patrocinar o Corinthians é realmente caro, cerca de duas vezes mais que o do segundo colocado. Mas nas parcerias entregamos mais do que está escrito no contrato, a lealdade é absoluta. Temos uma política forte de relacionamento com os patrocinadores”, afirma Rosenberg.

 
A boa relação entre o time e as marcas é traduzida em ações como o vídeo divulgado pela Nike em homenagem à conquista do título de campeão brasileiro. Com o nome “#vivemos de Corinthians”, o filme foca no sentimento do torcedor e é narrado pelo atual presidente Andrés Sanches, que deixa o clube na próxima semana para assumir o cargo de diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).
A Tim, outra patrocinadora do time, também usou a vitória do Corinthians como ação de Marketing. A operadora lançou uma promoção, aproveitando o ritmo da comemoração alvinegra, que presenteará os torcedores até o dia 11 com 20% de desconto em qualquer aparelho de seu portfólio. Basta levar a uma loja o anúncio da promoção, válida somente em São Paulo.

As contas de marketing e publicidade do Corinthians agora são responsabilidade do publicitário Nizan Guanaes, um dos mais famosos do Brasil. Ele assume o lugar que antes era ocupado por Carla Dualib, neta do ex-presidente Alberto Dualib. 
O grupo de Nizan começa a se aventurar pelos campos de futebol, já que, anteriormente, não havia trabalhado a fundo com o mundofutebolístico.

Além do Timão, Guanaes também está escalado para a conta da Copa do Mundo 2014 no Brasil (pelo jeito o cara é bom mesmo). 
O vice-presidente de marketing do clube, Luiz Paulo Rosenberg, foi o responsável pelo convite ao publicitário.

Falhas
Mais como diria um antigo professor (ótimo por sinal) nem tudo são rosas. Em alguns casos o

departamento de marketing do Timão falha, e uma dessas falhas acontecem na loja oficial Poderoso Timão. 
Pouco tempo atrás, numa visita a loja de Franca, pude ver que camisetas, bolsas, colcha de cama entre outros produtos do clube eram desatualizados com relação às estrelas que representam importantes títulos ou até mesmo com o antigo logo do patrocinador Samsung (isso no começo do ano 2011).
Algumas semanas após a consagração com o título do Campeonato Brasileiro 2011 (o quinto do Timão), retornei a loja e já estavam disponíveis os produtos atuais, isso significa que talvez por pressão e aumento significativo na demanda da maior torcida do Estado de São Paulo, o departamento de marketing resolveu agir mais rápido.
Se por um lado este marketing precisa melhorar o outro, que é anunciado aos quatro ventos pela diretoria, é de se elogiar. O Corinthians já vendeu mais de 30 mil camisas da cor roxa. Já vendeu outras centenas de milhares de camisas ‘Eu nunca vou te abandonar’. Além de ter lançado um carro de corrida (ninguém sabe o motivo ainda), a TV Corinthians, a Agência Corinthians e muito mais.

Loja própria
 
A Poderoso Timão hoje é uma das maiores redes de franquia do país, está entre as 10 franquias que mais crescem no Brasil segundo o site Exame.com.
A marca, que já conta com mais de cem lojas, intensifica o crescimento no estado de São Paulo, incluindo a capital, a região metropolitana e Campinas. “A existência de um grande público consumidor de mais de 35 milhões de torcedores e a competência de desenvolver produtos específicos para as mais diversas ocasiões de consumo foram responsáveis pela expansão”, diz André Giglio, da consultoria Francap, que opera as franquias.

No ranking de 2010, de acordo com a Associação Brasileira de Franquias, elas ocupam o segundo lugar das empresas do setor que mais cresceram no país, entre todos os segmentos, com uma evolução de 413% ante o ano anterior.
Em 2011, a marca tinha previsto um crescimento um pouco mais lento, mas o título de Campeão Brasileiro rendeu mais que o previsto. Com a abertura de 20 novas franquias, a Poderoso Timão aposta na venda de produtos tanto para o dia a dia quanto para a prática de esportes. Para taxa de franquia e capital de giro, o candidato a franqueado desembolsa 200 mil reais. O payback (retorno ou ROI) acontece entre 18 e 36 meses.


Uma franquia que traz uma nova proposta de negócios através da venda de produtos voltados principalmente para a moda esportiva, onde você poderá contar com o potencial de um público consumidor fiel formado por mais de 30 milhões de torcedores do Corinthians.

Cultura popular brasileira 
A verdade é que o Corinthians já faz parte da cultura popular brasileira, desde muito tempo. Amácio Mazzaropi homenageou o fiel torcedor com o filme "O Corintiano", de 1966. No século XXI, houve lançamento de documentários importantes sobre o clube. Em 2009 foram lançados "Fiel", documentário que retrata a queda e a ascensão do clube, da Série B para a Série A do Campeonato Brasileiro, sob a ótica de seus torcedores, e "23 anos em 7 segundos – O fim do jejum corinthiano", documentário que reconstrói o fim dos 23 anos de jejum de títulos importantes do alvinegro. Em 2010, ano do centenário do clube, foi lançado "Todo Poderoso: o Filme — 100 Anos de Timão", um documentário com farto material sobre a história do Corinthians.

Inúmeras canções homenageiam o Corinthians como: "Corintiá" de Gilberto Gil, "Amor Branco e Preto" de Rita Lee e Arnaldo Baptista, "Bandeira do Timão" de Elzo Augusto, conhecida pela voz de Germano Mathias, "Gol de Baltazar" pela voz de Elza Laranjeira, "Corinthians do Meu Coração" de Toquinho, "Moda do Corintiano" de Rolando Boldrin, "Corintía, Meu Amor é o Timão" de Adoniran Barbosa e Juvenal Fernandes, "Joga Corinthians" de Jorge Ben, conhecida pela voz de Wilson Simonal, "Quebra de Tabu" Tião Carreiro e Pardinho, "Melô do Corinthians" de Ndee Naldinho, "Corinthians, Campeão do Centenário" na voz de Jamelão, "Samba do Corinthians" e "Transplante Corintiano" ambas de Sílvio Santos, "Meus 20 anos Ai, Corinthians!" de Paulinho Nogueira, de "O Corinthians dando olé" de Caju & Castanha, "Corintiano" de Oswaldinho do Acordeon, "Corinthians e Palmeiras" nas vozes de Lourenço e Lourival, "O Grito da Fiel" na voz de Márcio José, "Nação Corinthiana", de Carlinhos Vergueiro, "Festa Corintiana" de Simone Guimarães e Sócrates, "Garra Corintiana" de Branca di Neve, "IV Centenário" de Alfredo Borba, conhecida na voz de Orlando Ribeiro, "Sou Corinthians" de Rappin Hood e Negra Li. 

Livros sobre o clube também são muitos, entre os quais, "Corinthians: É Preto no Branco" de Washington Olivetto e Nirlando Beirão, "Corinthians: Paixão e Glória" (de Juca Kfouri, "Corinthians - 100 Anos de Paixão" de Marco Piovan e Newton Cesar, "Corinthians: o Time da Fiel" de Orlando Duarte e João Bosco Tureta, "Timão 100 Anos" e "Os Dez Mais do Corinthians" ambos de Celso Unzelte.

Farma Timão
 
O time alvinegro lançou até uma rede de farmácias, a Farma Timão.
São mais de R$ 200 bilhões de renda no bolso do clube, o que representa um grande progresso nas receitas e resulta um número superior a 50% de aumento no faturamento do Timão. Ou seja, o clube pretende tirar proveito do potencial de seus torcedores investindo no comércio.
A primeira Farma Timão (Farmácia do Corinthians), foi aberta no Parque São Jorge, em uma parceria com a Neo Química, patrocinadora do Corinthians. A primeira Farma Timão teve um investimento de cerca de R$ 1,5 milhão.
A expectativa para 2011 foi abrir dez unidades da franquia da marca até o mês de julho e comercializar produtos com descontos para os torcedores do Timão.

Linha de carnes

 
O Corinthians, em parceria com a empresa Vale Grande Indústria e Comércio de Alimentos S/A, lançou também um novo produto licenciado do clube. O Corinthians emprestará marca a uma linha de carnes para churrasco (sim meus caros leitores, CARNES).
Para celebrar o evento de lançamento, o cantor sertanejo Leonardo se apresentou no Salão Nobre do Parque São Jorge.

De olho no Futuro
O clube possui uma escolinha chamada “Chute Inicial a maior rede de escolas de futebol licenciadas do Brasil.
No site encontra-se uma área denominada “loukinhos” onde três personagens acompanham as crianças a atividades infantis como colorir desenhos, jogar Quebra Cabeça do Bando e Segura a Bola, baixar wallpaper de desenhos, verem tirinhas e comprar produtos direcionados para criança. 


Isso mostra que o Corinthians inteligentemente mira tanto no futuro de sua torcida quanto em talentos que possam fazer parte do elenco profissional futuramente. 

Tv Corinthians
Uma inovação no mundo do futebol foi a criação da Tv Corinthians.
A TVC é um canal de televisão que pertence ao Sport Club Corinthians Paulista em parceria com o canal de televisão TV+. O canal estreou no dia 1 de março de 2011, e é o primeiro canal voltado exclusivamente para um clube de futebol brasileiro.


A TVC, com sede no Parque São Jorge, conta com cerca de 100 funcionários envolvidos na produção, alem de parceria com a Casa de video e criacão, produtora de conteudo paulista. Como curiosidade, pode-se citar que toda a criacao e formatacão dos programas do canal foi efetuada pela equipe de criacão da casa de video, enquanto a linguagem editorial foi desenvolvida por seu Editor-Responsável, David Goldberg, conhecido por trabalhar em diversos outros projetos, como o Busão do Brasil, pela rede Bandeirantes de televisão. O canal mostrará diversos programas, reportagens do clube, e os treinamentos da equipe.
Programação:
•    Minha Vida, Minha história
•    Corinthians pelo mundo
•    Dentro de nossos corações
•    Louco por ti
•    Meu bairro é do Timão
•    Na casa do craque
•    Na rede com o Corinthians
•    Tudo começa na base
•    Giro alvinegro
•    Só Timão
•    Jogos do Timão ao vivo

Mercado Internacional 
Essa foi uma das que mais me surpreenderam, tanto pela idéia quanto pelo seu contexto. 
O Corinthians pretende contratar um jogador chinês visando o enorme e lucrativo mercado asiático mostrando que até o futebol está de olho no potencial de consumo do país mais poderoso dos BRICs.

Mas o que despertou o interesse do clube na contratação do chinês não foi o bom futebol apresentado, muito pelo contrário. A investida seria uma idéia do marketing corintiano visando reforçar a imagem da equipe no país asiático, onde a Nike, fornecedora oficial do Corinthians, tem forte atuação.
"Estou trazendo um moleque da seleção chinesa.. Mas não faz mal", afirmou Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Corinthians, durante palestra em São Paulo, na segunda-feira. "Nossa, a chinesada vai saber que tem um chinês jogando no Brasil, vai pagar os tubos para passar o jogo na TV local e vai comprar camiseta do Corinthians com o nome do cara. Ling, Shing, Ling... Tenho que apelar, já que não ganhei a Libertadores". 

“O mercado europeu já está muito bem atendido na questão de futebol. Existe um espaço nos Estados Unidos, mas avaliamos que a postura dos norte-americanos não tem a cara do Corinthians. Eles são mais consumidores de esporte do que engajados ou fanáticos, não têm esse lado emocional. O chinês se encaixa melhor no nosso perfil. Chegaremos lá com o gingado brasileiro, com o fanatismo corintiano e conseguiremos superar os europeus, que também tentam se destacar no país”
, afirma Rosenberg.

Pensando em relação ao mercado e o público alvo que o departamento de marketing do Timão está buscando, a meu ver, pode ser uma faca de dois gumes. A estratégia de globalizar a marca em territórios asiáticos é simplesmente brilhante, mas trazer um jogador ruim de bola é uma péssima idéia.

É certo afirmar que só pelo fato de ser chinês já ajuda nas vendas, mas todos nós sabemos o quanto a Fiel é exigente, será que eles aceitariam um jogador ruim de bola no elenco? Jamais. 
E se a torcida não está satisfeita com o time, conseqüentemente isso reflete nas vendas de produtos da marca em âmbito nacional e se o chinês é “perna de pau” não teria muita chance de atuação no time e isso afetaria as vendas de produtos na Ásia. Cuidado Rosenberg cuidado. Kkkkkkkkkk...

República Popular do Corinthians

 
O departamento de marketing da Nike é impressionante mesmo (Tiago Pinto é o nome do diretor de marketing da Nike Brasil), não tem jeito. Eles lançaram junto com a Camisa Oficial do Centenário a campanha República Popular do Corinthians.
Criada para celebrar os 100 anos do clube, a iniciativa lembra que a torcida do Corinthians é maior do que a população de muitos países. Sendo assim, vai oferecer aos torcedores uma série de documentos, como certidão de nascimento, carteira de identidade e passaporte, além da carta magna e embaixada própria.
Os fieis criaram seus documentos através do site republicadocorinthians.cr ou do Facebook. Além disso, enviaram uma certidão de anistia para os amigos torcedores de outros clubes (eu nunca aceitaria, mas foi jogada de mestre).
Os documentos, emitidos pelo Ministério da Fazendinha, são virtuais – com um número único cada – exceto o passaporte, que só pode ser retirado fisicamente nas lojas Poderoso Timão (como se fosse a Polícia Federal) e carimbado a cada vez que o torcedor for a um jogo da equipe.


A embaixada é uma carreta itinerante e pode servir de local de votação para que os corintianos escolham os próximos dirigentes do clube, no futuro disse Andres Sanches. Atualmente, funciona como exposição da campanha e está em frente ao Parque São Jorge.

Igreja virtual para São Jorge
Outra ação do Timão foi um lançamento de um site especial, na qual os usuários que comprarem a terceira camisa do time poderão publicar a sua prece.
Com objetivo de aumentar as vendas de sua terceira camisa – grená com a figura de São Jorge – o Corinthians lançou um site especial para aqueles torcedores que a adquirirem.


O portal, na verdade, é acessível a todos. Ele mostra uma catedral, a qual o internauta pode explorar. Ao clicar em entrar, ele é levado ao altar, onde poderá escolher uma sala para visitar.
Selecionando uma delas, há a opção de acender uma vela para São Jorge. No entanto, só os usuários que já compraram a camisa em questão poderão completar a ação – um código é necessário, entregue apenas pela loja online oficial do time, a ShopTimão.
Nas salas, é possível observar as velas que já foram acesas. Levando o mouse até uma delas, o nome do usuário e sua oração. “Meu São Jorge, venho à sala 5, no 5º pote, pedir que continuemos dando goleadas no 5PFC”, diz uma delas (dessa prece eu não gostei não).
Esse projeto está longe de ser o primeiro do Corinthians relacionado à tecnologia. Seu aplicativo para iPhone chegou a ser um dos mais baixados da App Store e seu chip para celular também foi bem aceito pelo torcedores. Um aparelho de TV digital móvel com a marca do time também já foi lançado.

Sócrates no marketing

 
O departamento de marketing do Corinthians vai procurar a família de Sócrates para definir ações de marketing como homenagem póstuma ao ídolo corintiano. “Ainda não começamos os contatos em respeito à família dele, mas esse reconhecimento está nos planos”, diz o assessor de marketing, Alex Watanabe.

Agência Corinthians
Treze profissionais de comunicação e empresários formaram um grupo voluntário de trabalho sobre aquilo que têm em comum: a paixão pelo Sport Club Corinthians Paulista. Denominada Agência Corinthians, o grupo atuará junto ao Departamento de Marketing do clube sugerindo, opinando e executando ações de comunicação.

O objetivo principal da Agência Corinthians é colaborar para o desenvolvimento e aprimoramento do marketing do clube visando um incremento da receita. A união surgiu a partir da constatação de que um clube da dimensão do Corinthians precisa do apoio de seus torcedores dentro e fora do estádio. Com a mudança da gestão e a proposta de transparência e união da nova diretoria, o Vice-presidente de Marketing Luiz Paulo Rosenberg abriu as portas para novas e boas idéias e convidou os profissionais para a formação da agência.
A Agência Corinthians apoiará dando sugestões, opinando sobre as propostas do Departamento de Marketing e, à medida que as ações implementadas gerarem receita para o Corinthians, executando algumas ações. O grupo estará presente em todas as ações de marketing do clube. Como primeiro passo, a agência atuou na criação do programa de fidelidade Fiel Torcedor e da Timão TV e produziu os dois comerciais institucionais que serão veiculados na TV aberta a partir de março.
Os demais torcedores poderão auxiliar o grupo com suas opiniões e idéias. No site do clube (www.corinthians.com.br) haverá um link onde todos poderão dar sugestões. 

Academia de Anderson Silva

 
Contratado pelo Corinthians, Anderson Silva inaugurou na sede do clube, no Parque São Jorge, a academia de luta com seu nome. Com a camisa do clube, explicou que o foco da academia será desenvolver projetos sociais, apesar de ser aberta a quem queira praticar luta. “A meta é fazer um trabalho social com as crianças carentes que moram aqui perto".
Caio Campos, gerente de marketing do Corinthians, disse que o clube irá cadastrar de 100 a 120 crianças entre 7 e 15 anos que já treinam futebol e desejam participar das aulas de luta. “Não vamos treinar crianças para lutar campeonatos. A ideia é ensinar os fundamentos das artes marciais, como concentração e respeito pelos mestres.” Cada turma deve ter no máximo vinte alunos - que não pagarão para treinar.

Terra Sagrada
O Corinthians lançou o primeiro produto oficial relativo a seu futuro estádio. Após entrevista, o técnico Tite ganhou kit que foi colocado à venda pelo clube em 1º de dezembro 2011 ao valor de R$ 89,90. Nele, está contida uma porção de terra retirada do local em que está sendo construído o palco do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014, em Itaquera, além de sementes de ipê-de-jardim. 

Com o título "Terra Sagrada", o produto estará disponível no site www.terrasagradacorinthians.com.br. 
A ação é semelhante à de outros clubes no Brasil. Em 2007, o Palmeiras comercializou kit com placa de grama do Palestra Itália e CD com hino cantado por Marcos, Valdívia e Edmundo, além de pôster dos jogadores. No mesmo ano, o São Paulo vendeu um pedaço de rede do Morumbi. 
O estádio do Corinthians começou a ser construído no fim de março deste ano em terreno cedido pela prefeitura de São Paulo. A obra deve tem previsão de conclusão para fevereiro de 2014. 

Metas 2012
Para reforçar o plano, vencer a Libertadores e disputar o Mundial não seria somente um presente para a torcida. A diretoria espera e torce pelo título também no âmbito do Marketing para conquistar uma exposição internacional naturalmente, sem esforço de altos investimentos.
Com uma das maiores torcidas do mundo e atual campeão brasileiro, não faltam motivos para o Corinthians comemorar. O desafio agora é apostar no Marketing para reforçar a marca no Brasil e também no resto do mundo. Com arrecadação anual total de R$ 300 milhões e mais de 30 milhões de torcedores, o time pretende investir tanto no viés social quanto na classe A para conquistar mais admiradores.

O clube, em relação ao elenco, vale hoje R$ 172 milhões e é o quarto brasileiro na lista, segundo relatório da Pluri Consultoria. Mas o valor da imagem (brand equity) vai além. O time paulista está em quarto lugar mundial em questão de torcedores, atrás do Flamengo, do Rio de Janeiro, Chivas e América, ambos do México. Já em questão de presença na internet, o Corinthians é campeão: sua fan page tem o maior número de fãs entre clubes, com 1,494 mil, segundo dados do GraphMonitor.

O bom momento é resultado de uma reestruturação dentro do clube. “É raro conseguir fazer uma marca que há quatro anos estava tão desvalorizada virar uma das mais valiosas do esporte brasileiro”, reconhece Rosenberg. “A necessidade de mudar a direção criou um clima de corrente solidária muito importante. A equipe de Marketing continua tendo seis pessoas, mas agora a seriedade está imposta, por isso estamos acertando”, continua Rosenberg, fazendo referência à saída de Alberto Dualib, que presidiu o clube até 2007, quando o time passou por uma de suas piores fases, culminando no rebaixamento.
       
Mirando a Classe A


No Brasil, uma das principais questões para os próximos anos é se comunicar mais com o público do topo da pirâmide. Para isso, uma das medidas que o clube tomará será expandir a atuação para outros esportes, como tênis e futebol americano, além de reforçar a natação, modalidade em que o clube investe desde 2008.
Com a perspectiva das Olimpíadas de 2012 e de 2016, o time também pretende conquistar novas áreas de atuação, como no vôlei, para seguir este objetivo e também atrair novos torcedores e consumidores, além da rivalidade do futebol. “Com as Olimpíadas, poderemos avançar na direção de colocar a marca em todos os cantos”, afirma Rosenberg.

Sustentabilidade Alvi-Negra

A questão da rivalidade no campo é fomentada pelos próprios clubes, mas outra estratégia do Corinthians será aproveitar a mensagem de que é amigável em relação aos outros times e reforçar sua responsabilidade social. “Destacaremos este traço cultural, de ter uma personalidade solidária com os outros clubes. Uma coisa é incentivar a rivalidade durante as partidas, outra é estender a mão e prestigiar o coletivo”, diz Rosenberg.


Um ponto reforçado pelo Corinthians é a sustentabilidade. Hoje em dia, esta questão é apoiada principalmente pelo Time do Povo, criado em 2007. O programa tem como objetivo levar torcedores que não têm condições financeiras para assistir aos jogos, especialmente crianças.  Também são programadas visitas ao Memorial do Corinthians e parcerias com comunidades carentes, para levar os moradores a um passeio no Parque São Jorge.

Abertura da Copa
A grande responsabilidade do Corinthians para os próximos anos será a abertura da Copa do Mundo de 2014, a ser realizada no estádio do time, em Itaquera (não digam Itaquerão que o Andres fica bravo hein), São Paulo. “Abrir a Copa foi uma missão recebida, não uma vantagem. O incentivo só serve para adequar o estádio ao evento, ou seja, não faturamos na ampliação e ainda teremos um ano com uma receita de R$ 120 milhões sacrificada. É um ônus, não um bônus”, diz Rosenberg.


O que o clube pretende usar como trunfo de Marketing, perpassando todas as suas ações, é o sentimento de orgulho e de luta do time e da torcida, aproveitando a boa fase. “Ganhar título é ótimo, mas o nível de felicidade, autoestima e orgulho próprio que temos hoje, nunca tivemos. Vamos reforçar esse sentimento. Se eu fosse esperto eu saia agora, porque não dá para melhorar”, completa Rosenberg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário